- InformNapalm.org (Português) - https://informnapalm.org/pt -

O mais recente equipamento russo produzido identificado em Donbass (visível nas fotografias aéreas com as coordenadas)

A comunidade internacional voluntária de informação OSINT, InformNapalm, em resposta a violações graves das forças de ocupação russas das condições de admissão de observadores internacionais da Missão Especial de Monitorização da OSCE a certos locais em Donbass, publica uma nova fotografia exclusiva que prova a presença do mais recente equipamento militar russo nas zonas ocupadas de Donbass. Chamamos a atenção de jornalistas, políticos e diplomatas para a necessidade de fortalecer e consolidar a pressão internacional sobre a Federação Russa, para que o agressor comece a cumprir as obrigações de retirar totalmente seu pessoal militar, mercenários, armas e equipamentos do território ucraniano. Essa é a condição mais importante para alcançar a paz verdadeira, não imaginária. Ao contrário de mais uma “plataforma de reconciliação”, “eleição” nas regiões ocupadas ou tentativas de reconhecer os grupos fantoche de terroristas russos como uma parte legítima nas negociações de paz visam alcançar a paz verdadeira, mas visam apenas aprofundar e consolidar as ameaças à integridade territorial da Ucrânia. 

No dia 20 de Março, a comunidade internacional voluntária de informação OSINT, InformNapalm, publicou “Análise dos obstáculos que a Federação Russa faz contra às actividades da Missão Especial de Monitorização da OSCE em Donbass durante o primeiro trimestre de 2020″ [1] uma análise da obstrução da Missão Especial de Monitorização da OSCE pela Rússia em Donbass durante o primeiro trimestre de 2020. Inúmeros casos de bloqueio da entrada da missão dos observadores internacionais no território ocupado de Donbass foram apresentados na referida publicação. Esse material também demonstrou violações sistemáticas das forças armadas controladas pela Rússia que tentavam esconder armas e equipamentos militares russos dos observadores. Em resultado disso, os nossos voluntários concluíram que os drones da OSCE são mais eficazes no registo de violações nos territórios ocupados do que as patrulhas a pé. Os drones, embora sujeitos a interferências periódicas dos mais novos sistemas russos de guerra electrónica, costumam identificar [2]Os sistemas de guerra electrónica russos em Donbass têm aparecido com maior frequência em fotografias. Dados exclusivos” modelos únicos de armamento russo que podem ser operados exclusivamente por pessoal das Forças Armadas russas.

A 22 de Março de 2020, foi lançado OSCE Report 2/2020 [3] um novo Relatório OSCE 2/2020, no qual observadores registaram que, em 21 e 22 de Março, membros das forças armadas pró-Rússia negaram a passagem de patrulhas da Missão Especial de Monitorização da OSCE nos postos de controle na região de Donetsk. Devido a essas restrições, a liberdade de movimento da Missão através da linha de contacto na região de Donetsk foi restrita, o que impediu a implementação do mandato da Missão.

Isso demonstra mais uma vez as intenções agressivas da Federação Russa, que tenta ocultar o movimento de armas e equipamentos militares no território ocupado da Ucrânia.

Por sua vez, a comunidade internacional voluntária de informação OSINT, InformNapalm, recebeu, através dos seus próprios canais, uma nova confirmação visual da presença dos mais recentes sistemas russos de guerra electrónica em  Donbass. Hoje, apresentamos uma fotografia aérea que complementa o texto do Relatório OSCE nº 60/20, de 12 de Março de 2020, No. 60/20 from March 12, 2020 [4] referente a três modernos sistemas de guerra eletrónica russa: RB-341V Leer-3, R-934B Sinitsa e RB-636 Svet- KU.

[5]

Analise da fotografia

Os voluntários da InformNapalm analisaram a fotografia aérea obtida: determinaram a geolocalização exacta do local na fotografia e compararam as imagens do equipamento de guerra electrónica  detectado com as fotografias disponíveis na Internet. Todas as estações de guerra electrónica visíveis na fotografia estão na posição retraída (não instaladas ).

Os ângulos característicos dos telhados dos edifícios  permitiram-nos determinar as coordenadas exactas desse local: 48°31’41.2″N 39°21’24.2″E [6]. Também incluímos uma captura de ecrã do Google Earth para comparação.

Aqui está uma imagem ampliada do RB-636 Svet-KU da  fotografia aérea (Esquerda).

Aqui está uma foto deste sistema em Luhansk em 2016. Foi apresentada e analisada no artigo Svet-KU – Outro novo sistema russo de guerra electrónica em Luhansk. Svet-KU – Another Novel Russian EW system in Luhansk [7].

O relatório da Missão da OSCE menciona um sistema R-934B Sinitsa. Analisando os detalhes do veículo na fotografia, há uma razão para acreditar que esta é uma modificação da estação de interferência R-934BMV Borisoglebsk-2, que também foi vista repetidamente em Donbass.

Direita: imagem ampliada da foto aérea. Esquerda: foto para comparação.

Recentemente, escrevemos sobre o sistema russo RB-341V Leer-3 na região de Luhansk na segunda parte do artigo in the second part of the article [8]. Os voluntários da InformNapalm repeatedly spotted this system in the Donbas [9] identificaram repetidamente esse sistema em Donbass desde 2015.

No canto superior direito da fotografia, no telhado do edifício, pode-se ver uma antena de um sistema de rádio. Não conseguimos identificar o tipo exacto da antena, embora, esta seja muito semelhante ao sistema russo de antenas ARK-PP4 [10], que possui uma gama completa de funções.

Esquerda: imagem ampliada da antena a partir da fotografia aérea (vista superior). Direita: foto para comparação (vista lateral).

Comparando diferentes imagens de satélite desse local, os voluntários da InformNapalm notaram que essa antena havia aparecido no telhado do prédio desde pelo menos 2016. E, de tempos a tempos, vários camiões militares russos KAMAZ perto deste prédio em imagens de satélite.

A nova fotografia tirada por um drone, também mostra um grupo de pessoas de uniforme e três carros. É possível que o UAV tenha conseguido capturar comandantes militares russos que chegaram à área especificada para testar equipamentos ou para dar ordens às tripulações.

[11]

Voltamo-nos para testemunhas oculares que possam ter acidentalmente filmado as matrículas desses veículos em 10 de Março de 2020 na área designada ou que possuem outras informações que possam facilitar a identificação de militares russos. Pedimos que forneçam essas informações à comunidade InformNapalm através do Facebook [12] ou Twitter [13]

Conclusões

Anteriormente, o mais recente equipamento militar russo em Donbass foi identificado repetidamente em fotografias aéreas tiradas pelos veículos aéreos não tripulados.  A comunidade internacional voluntária de informação OSINT, InformNapalm apela a diplomatas, jornalistas e políticos ucranianos e estrangeiros para que prestem mais atenção aos factos que provam a presença militar permanente da Rússia em Donbass. Essas informações devem ser usadas para aumentar a pressão internacional sobre a Federação Russa, para introduzir sanções económicas adicionais para forçar a liderança político-militar da Rússia e Vladimir Putin pessoalmente a cumprir o que ficou acordado nos acordos de Minsk, de retirar as tropas russas do território da Ucrânia.

Vejam também

 


Tradução: Helena Sofia da Costa.
Distribuição e partilha com referência à fonte são bem-vindas! (Creative Commons – Atribuição Internacional 4.0 – CC BY 4.0)

O InformNapalm [20] não tem nenhum apoio financeiro do governo de nenhum país ou doador, os únicos patrocinadores do projeto são os seus voluntários e leitores. Também pode ajudar o InformNapalm com uma contribuição através da plataforma Patreon [21].

Siga o InformNapalm no Facebook [12] / Twitter [22] / Telegram [23]e fique a par das novas publicações da comunidade.