- InformNapalm.org (Português) - https://informnapalm.org/pt -

Os sistemas de guerra electrónica russos em Donbass têm aparecido com maior frequência em fotografias. Dados exclusivos

De duas em duas semanas, os mais recentes sistemas russos de guerra electrónica entram nos relatórios da OSCE. Por sua vez, os voluntários da comunidade internacional de informação OSINT, InformNapalm [1], continuam a monitorizar esses dados com a devida atenção fornecendo ao mesmo tempo mais fotografias e outros materiais visuais para confirmar os relatórios da OSCE. Desta forma, torna-se mais aparente que o objetivo da Rússia, é o de utilizar um tipo específico de equipamento de espectro eletromagnético, na área da guerra Russo-Ucraniana no leste da Ucrânia. 

Também nos esforçamos por fornecer aos nossos leitores o máximo de provas possível, que não se limitem às informações textuais. 

Este artigo contém dados exclusivos e importantes que comprovam a actividade militar da Federação Russa a continuar na área ocupada de Donbass. 

Essa actividade militar começou na primavera de 2014 e continua até aos nossos dias, apesar de o governo russo continuar a negar publicamente o seu envolvimento direto na guerra e a sua liderança militar da mesma (não só participando mas liderando o conflicto)

Assim, aconselhamos o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia a usar ao máximo os dados dos relatórios da Missão Especial de Monitorização da OSCE  bem como a informação reunida pelos 

voluntários da comunidade internacional de informação OSINT, InformNapalm, para aplicar pressão diplomática internacional ao agressor, para intensificar sanções e outras medidas políticas que possam contribuir para tentar estabelecer a paz, o que só é possível após a retirada do território da Ucrânia das tropas e dos mercenários da Federação Russa, que é claramente a criadora e incentivadora do sangrento conflito internacional de longa duração no centro da Europa.

Relatórios principais da Missão Especial de Monitoramento da OSCE

Um dos últimos relatórios, [2]60/20 de 12 de Março de 2020, revelou um novo local de implantação, nos arredores no sul da cidade de Luhansk, de três complexos modernos de sistemas da guerra eletrónica:  RB-341V Leer-3, R-934B, RB-636 Svet-KU.

Esses sistemas já foram o centro das investigações feitas por InformNapalm. Por exemplo, no fim de 2019 no artigo “Sistemas modernos russos  de energia dirigida em Donbass” (Modern Russian electronic warfare systems spotted in Donbas again [3]) escrito pelos voluntários da comunidade internacional de informação OSINT, podemos ver fotografias exclusivas do equipamento militar russo, em particular, dos 12 modernos sistemas de guerra electrónica vistos e detectados novamente em Donbass, o que é prova concreta da agressão militar da Federação Russa na Ucrânia.

Há um mês, um relatório da Missão Especial de Monitorização (MEM) da OSCE nº40/20  de 18 de Fevereiro de 2020 [4] indicou que através do veículo aéreo não tripulado (VANT) da MEM foi detectado o movimento e a presença de 3 complexos modernos de sistemas da guerra eletrónica R-330-Mandat B, R-934B Posto de Contramedidas Electrónicas  e RB-636AM2 “Svet-KU” perto da aldeia de Verbova Balka situada a cerca de 28 quilómetros a sudeste da cidade de Donetsk. 

Recolhendo todos os dados, através da rede HUMINT, os voluntários  InformNapalm conseguiram não só obter as fotografias do equipamento russo, mas também realizar investigações e fornecer detalhes adicionais do equipamento mencionado e assim identificar as coordenadas prováveis da localização dos sistemas da guerra electrónica bem como as razões específicas para a utilização deste equipamento.

Os sistemas do espectro eletromagnético russos indicados através do veículo aéreo não tripulado da MEM

Essa fotografia que não foi publicada anteriormente no domínio público, prova dados do relatório da MEM da OSCE nº40/20

Identificação de sistemas russos por veículo aéreo não tripulado [5]

Identificação de sistemas russos por veículo aéreo não tripulado

A fotografia foi um ponto de partida para investigadores da comunidade voluntária de informação InformNapalm. Tendo levado os investigadores a uma cuidadosa e diligente análise, confirmando todos os detalhes da mesma.

Para que os leitores possam comparar visualmente os sistemas acima mencionados, foram adicionadas as fotografias de equipamentos russos de sistemas da guerra eletrónica semelhantes.

R-330-Mandat B

R-934BMV Posto de Contramedidas Electrónicas

No relatório, esse sistema é indicado como sendo R-934-B “Sinitsa”, mas os investigadores de InformNapalm acreditam que é uma modificação desse sistema, conhecida como R-934-B-MV que faz parte do complexo “Borisoglebsk-2”, que também foi detectado repetidamente em Donbass.

RB-636AM2 “Svet-KU”

Novamente, o sistema da guerra electrónica RB-636AM2 “Svet-KU” foi detectado e fotografado por veículo aéreo não tripulado da MEM.

É importante acrescentar que pela primeira vez a comunidade internacional de informação OSINT, InformNapalm, identificou essa moderna estação electrónica móvel russa RB-636AM2 “Svet-KU” a 19 de Agosto de 2016 [6]na cidade de Luhansk no cruzamento da rua 50-richchya Utvorennya SRSR e rua de Kurchatov. 

Essa é a estação que foi identificada como um sistema de controle de rádio e proteção de informações RB-636AM2 Svet-KU. Este sistema foi colocado ao serviço pelo exército russo em 2012 e não foi fornecido à Ucrânia.

O sistema serve para monitorizar as ondas de rádio e acompanhar várias fontes emissoras de rádio, além disso, monitoriza a situação e protege contra a interseção de informações transmitidas pelos canais de comunicação sem fio. O equipamento é capaz de rastrear os sinais de diferentes sistemas eletrónicos, de os analisar e calcular as coordenadas da fonte desses sinais. 

O Svet-KU tem a capacidade de receber sinais na faixa de frequência de 25 MHz a 18 GHz. Uma versão anterior do sistema codificado RB-636AM2 é montada no chassi biaxial KamAZ-4350. Existe uma nova versão do sistema montada em chassi Ford Transit, que foi apresentada em exposições especializadas em 2015.

Conseguimos identificar que esse sistema pertence à 18ª Companhia Separada de REB, de uma subdivisão da guerra electrónica (unidade militar Л-05776, L-05776, com localização na cidade de Luhansk) do 2º Corpo de Exército das tropas de ocupação russa em Donbass. No chassi do sistema foi colocada uma marca tática “18 ao quadrado”, número de registo LK 4686.

Nos últimos anos, o RB-636 Svet-KU da Rússia foi cada vez mais vezes mencionado nos relatórios da OSCE SMM.

Conclusões baseadas no relatório da Missão Especial de Monitorização da OSCE nº40/20

Baseado no facto de que a fotografia dos sistemas russos da guerra electrónica foi tirada perto da aldeia de Verbova Balka situada a cerca de 28 quilómetros a sudeste da cidade de Donetsk, os investigadores da comunidade internacional de informação OSINT, InformNapalm, conseguiram identificar as coordenadas específicas do local em que esses sistemas foram estacionados, que são  47°50’46.0″N 38°05’54.5″E [7]  na área do aeroporto de Mospino [8].

A área do ex-aeroporto tem uma infraestrutura excelente que ficou intacta. Está a uma distância ideal da linha da frente para usar esse aeródromo como base para veículos aéreos não tripulados militares. 

Por exemplo, para o Orlan-10 [9], VANT (feito no Centro de Tecnologia Especial em São Petersburgo para o Exército russo) que faz parte do sistema RB-341V Leer-3 com o objectivo principal de suprimir a comunicação GSM através da criação de obstáculos, ou barreiras electrónicas. Além disso, o sistema é capaz de substituir e falsificar, ou seja, imitar, torres de telecomunicações enviando a clientes mensagens falsas para os enganar assim como exercer pressão psicológica. 

A quantidade de medidas de ataque electrónico faz-nos pensar que este território não só é de enorme importância para o exército russo mas poderá também ser onde um posto de comando russo se encontra estacionado. 

O sistema russo RB-341V Leer-3 foi também detectado pela MEM da OSCE a 10 de Março de 2020 nos arredores de Luhansk e assim foi mencionado no relatório da MEM da OSCE nº60/20.

É interessante que alguns leitores de InformNapalm enviaram-nos as fotografias das mensagens falsas recebidas na vila de Shchastia no distrito Novoaidar da região de Luhansk no dia 27 de Fevereiro de 2020. Isso também confirma de maneira indireta o uso activo pelos militares russos do sistema RB-341B “Leer-3” e do VANT Orlan-10 com o objetivo de influenciar psicologicamente os militares e civis ucranianos.

Fotografia das mensagens e o link do perfil com mais informação.

Resumindo, podemos concluir que a Federação Russa continua a usar os seus complexos militares, sistemas modernos e armamento na região de Donbass. Observadores internacionais ultimamente têm relatado cada vez mais ataques russos de diferente género. 

Mas, infelizmente, nem o Ministério dos Negócios Estrangeiros, nem o Presidente Ucraniano Volodymyr Zelenski prestam a devida atenção a esses factos para estimular a comunidade internacional a aplicar sanções mais eficazes contra o país agressor.

[10]


Vejam também

 


Tradução: Helena Sofia da Costa.
Distribuição e partilha com referência à fonte são bem-vindas! (Creative Commons – Atribuição Internacional 4.0 – CC BY 4.0)

O InformNapalm [1] não tem nenhum apoio financeiro do governo de nenhum país ou doador, os únicos patrocinadores do projeto são os seus voluntários e leitores. Também pode ajudar o InformNapalm com uma contribuição através da plataforma Patreon [17].

Siga o InformNapalm no Facebook [18] / Twitter [19] / Telegram [20]e fique a par das novas publicações da comunidade.